2012/01/09

De cara Lavada

Photobucket
De cara lavada 

Martha Medeiros

hoje me desfiz dos meus bens
vendi o sofá cujo tecido desenhei
e a mesa de jantar onde fizemos planos

o quadro que fica atrás do bar
rifei junto com algumas quinquilharias
da época em que nos juntamos

a tevê e o aparelho de som
foram adquiridos pela vizinha
testemunha do quanto erramos

a cama doei para um asilo
sem olhar pra trás e lembrar
do que ali inventamos

aquele cinzeiro de cobre
foi de brinde com os cristais
e as plantas que não regamos

coube tudo num caminhão de mudança
até a dor que não soubemos curar
mas que um dia vamos
obs. Tava precisando , linda noite e obrigada pelo carinho dos comentários deixados.Bjs

7 comentários:

Sonhadora disse...

Minha querida

Por vezes temos de nos desfazer dos velhos sonhos para abraçar os novos...lindo este poema de Martha Medeiros.


Deixo um beijinho com carinho
Sonhadora

Bandys disse...

Palavras alma do poeta
são elas que expressam amor
magia e os sentimentos
mais diversos.
Na modernidade da
comunicação são
substituídas por desenhos
singelos que nos tocam o coração
mas mesmo assim a saudade
das palavras fala mais alto.
Palavras, palavras,
nos fortalece, nos ensina
a ver e sentir a alma
do poeta!


Fique bem. De alma lavada.

Beijos

Priscilla disse...

Olá!
Passando para te desejar um 2012 repleto de conquistas!
Sorte!
beijos mil

QUIM disse...

J+a é um começo para o fim..beijo querida que este ano seja isso mesmo ...um ano de coisas novas..bj

Alessandra Santos. disse...

Obrigada pela sua visita e cometário. Ela enriquece mais o meu cantinho. Um beijo querida e tenha uma abençoada semana.

Vivian disse...

Bela escolha querida!!!
As vezes precisamos nos desfazer de tudo!!!Renovar!!!
Beijos!
Tudo de bom!

Dja disse...

Oie lindona

Me lembrei até da musica começar de novo do Ivam Lins.


beijos querida e se cuida, meu carinho