2011/02/03

AS SEM-RAZÕES DO AMOR



(Carlos Drummond de Andrade)


Eu te amo porque te amo,
Não precisas ser amante,
e nem sempre sabes sê-lo.
Eu te amo porque te amo.
Amor é estado de graça
e com amor não se paga. 

Amor é dado de graça,
é semeado no vento,
na cachoeira, no eclipse.
Amor foge a dicionários
e a regulamentos vários.

Eu te amo porque não amo
bastante ou demais a mim.
Porque amor não se troca,
não se conjuga nem se ama.
Porque amor é amor a nada,
feliz e forte em si mesmo.

Amor é primo da morte,
e da morte vencedor,
por mais que o matem (e matam)
a cada instante de amor.

Com o meu carinho!

7 comentários:

Mila Lopes disse...

Lindooo demais esse poema de CDA, adorooo!

Bjs linda

Mila

Iram M. disse...

Eu também. Te amo porque vc tem sempre coisas lindas a nos mostrar.

Beijos

PARA ALÉM DA DIMENSÃO DE TI disse...

Drummond .escreve bonito...o amor é primo da morte...verdade...bjs..bom fim de semana..

Ana Kalil disse...

O amor não precisa de explicação... É tão completo que dispensa razões
Sábio Drummond!

Beijos pra vc!

Vivian disse...

Bom dia,Fernanda!!

É maravilhoso, não é??
Sempre que leio fico mais encantada!!
Beijos!!
Boa semana!

{♥Åññä Lµí§ä♥}_L€ØNARÐØ disse...

Olá amiga do meu coração:)
Vim carinhosamente te visitar e
também para te oferecer o Selo
(Esse Blog "Vale Apenas ser Seguido")espero que goste:)
Dia lindo para você
beijoss fica com Deus!

♥ Pri - NSNL ♥ disse...

oiee passando pra falar o obvio.. lindo textooo.. o blog tá perfeito viu!!bjok